O VELHO HOMEM MORTO

O VELHO HOMEM MORTO

Texto: II Coríntios 5.17

INTRODUÇÃO: Muitas vezes sucede que nossa prática não vai com nossas crenças, e isto afeta toda nossa vida. Falamos do “novo homem em Cristo Jesus”, porém vivemos como sabia viver o velho homem.

Um exame do ensino que a Bíblia dá a respeito do velho homem poderá ser de utilidade para alinhar nossas vidas com nossas crenças.

I. UMA DECLARAÇÃO DE FATO

a. Uma ação contemplada, como já efetuada as coisas velhas passarão.

b. Uma ação explicada. Quais são as coisas velhas que passarão?

         Não em sentido físico ou material.

         É evidente que o que aqui se menciona é espiritual, e ele inclui: hábitos pecaminosos, concupiscência, modelos de vida, problemas espirituais internos (orgulho, ódio, etc.)

  1. Uma ação invertida, todas as coisas são feitas novas (isto é também contemplado).
  2. Expressão com entusiasmo. “Eis aqui” é um para chamar atenção.

II. O ARGUMENTO QUE BROTA DA EXPERIÊNCIA

  1. Isto é contrário a muita experiência em que um é salvo, libertado dos velhos hábitos.
  2. Tendemos ou tentamos viver de maneira oposta as coisas velhas que não só estão vivas, senão que em realidade são dominantes, impedindo de mostrar nosso cristianismo.
  3. Porque as escrituras e a experiência se encontram.

III. UMA RESPOSTA AUTÊNTICA

  1. Deus tem dado uma provisão; o pecado foi coberto no calvário.
  2. O problema reside em nós falharmos ao não nos apropriar do que Deus tem feito por nós, em realidade, somos nós e não as escrituras, os que necessitamos desta nova vida.
  3. Deus tem a resposta para este problema. (Gl. 5.16; Ef. 4.17-24; Fp. 2.5-11; Cl. 3.5-15)

CONCLUSÃO: Deus tem preparado tudo por nós, coisas que podem dar-nos liberdade. A questão é que nós estejamos dispostos a fazer sua vontade.