SEGUINDO DE LONGE

SEGUINDO DE LONGE

Texto: Lucas 22.54

 

INTRODUÇÃO: Pedro apresenta uma estranha mistura de fortaleza, debilidade de valor e covardia.

As vezes mostra-se de uma maneira que atrai nossa admiração, e outras vezes atua de tal forma que nos faz olhar com assombro e lástima. Porém não nos esqueçamos que nós podemos parecer Pedro, em seguir a Cristo de longe, assim muitos fazem!

Consideramos as coisas e os perigos de seguir Cristo a distância.

I. AS CAUSAS DE SEGUIR DE LONGE

No caso de Pedro havia várias causas que atuavam, porém todas estavam em si mesmo.

  1. Uma coisa que Pedro seguia de longe era o temor dos homens.

“Em temor aos homens trouxe um laço”, fez de Pedro um covarde.

Muitos são como Pedro a esse respeito, tem medo de ser identificada com Cristo e sua causa é o temor de sofrer perseguição.

  1. O amor de Pedro não era tão profundo.

Ele amava a Cristo, inclusive, mas não o suficiente para ficar perto dele. Um amor mais intenso poderia ter feito dele um homem mais valente.

A debilidade do amor é a causa de seguir a distância.

  1. Possivelmente, outra causa foi a fé débil (fraca).

Cristo havia orado para que a fé de Pedro não faltasse, e não faltou, mas enfraqueceu-se.

Depois da prisão de Jesus, surgiram dúvidas na mente de Pedro.

  1. A debilidade é frequentemente uma coisa de seguir de longe, “Ninguém pode servir a dois senhores”, mas alguns cristãos tentam servir a Cristo e ao mundo, e o resultado é que Cristo é servido com indiferença.
  2. Outra causa de seguir de longe é uma concepção errônea do que Cristo ordena. O que ele ordena é uma calorosa adesão, um serviço zeloso, abnegação e um reconhecimento aberto.

II. OS PERIGOS DE SEGUIR A CRISTO DE LONGE

  1. No caso de Pedro, foi o começo de uma terrível caída.

Logo caiu no odioso pecado de negar a Cristo.

Seguir à distância frequentemente é seguido de uma caída.

A caída é na maior parte dos casos, devido a seguir de longe.

  1. Outra má consequência de seguir de longe é perder a paz e o gozo interior.

Ainda que um cristão possa seguir a Cristo, de longe, não pode fazer sem perder a benção espiritual.

Outra vez, a perda de utilidade é resultado de seguir de longe, utilidade de um cristão depende da vitalidade, radicalidade e coerência de sua vida religiosa.

CONCLUSÃO: Que os que estão conscientes de estar seguindo a Cristo de longe sejam alertados a chegar mais perto dele, “Deixamos todo o embaraço e o pecado que tão perto nos rodeia”. (Hb. 12.1). Buscai a ajuda do Espírito, vigiai e orai.

“Então, prendendo-o, o levaram e o introduziram na casa do sumo sacerdote. Pedro o seguia de longe”. Lc. 22.54