A CRUZ DO PASTOR

      Texto: Vida Cristã

O Pastor de almas precisa ter:

         A paciência de Jó.

         A fé de Abraão.

         A integridade de José.

         A mansidão de Moisés.

         A obediência de Samuel.

         A coragem de Davi.

         A amizade de Jonatas.

         A fidelidade de Elias.

         A simpatia de Isaías.

         A humildade de Jeremias.

         A firmeza de Daniel.

         A sinceridade de Natanael.

         A consolação de Barnabé.

         A pureza de Timóteo.

         O amor de João.

         O espírito evangelístico de Paulo.

         A plenitude do espírito de Estevão.

Pois muitas vezes ele:

         Ama deveras, e não é amado.

         Exorta, e não é obedecido.

         Visita, e é friamente recebido.

         Cumprimenta, e é indiferentemente correspondido.

         Solicita cooperação, e lhe é negada.

         Confia em alguém, e é desapontado.

         Repreende amorosamente, e é desprezado.

         Falam-lhe com sorrisos, e desacreditam-no na ausência.

         Tem bom êxito nas suas obras, e é invejado.

         Busca a glória de Deus e a salvação de almas, e não é correspondido.

         Prega piedade e a pureza, e vê membros se mundanizando.

         Sofre privações e necessidades, e vê-se desamparado.

         Traça planos para o bem da obra, e não é coadjuvado.

         Consome-se na preparação do melhor alimento, e não o apreciam.

         Eis a cruz de um pastor de almas. Mas um sincero e fiel pastor de almas, quando encontra tais dificuldades, apresenta-as a Deus em oração e prossegue adiante, olhando somente para Cristo e buscando a sua Glória.