DAR

Todo o homem que te procura tem alguma coisa para pedir.

O rico enfastiado, “a amenidade de tua conversação”.

O pobre, “teu dinheiro”.

O triste, “um consolo”.

O débil, “um estímulo”.

Aquele que luta, “uma ajuda moral”.

Todo o homem que te busca, certamente tem alguma coisa para pedir.

E tu ousas impacientar-te.

E tu ousas pensar. “Que mancada!” Infeliz.

A lei inescrutável que divide misteriosamente as excelências, digna-se deste outorgar o privilégio dos privilégios, o bem dos bens, a prerrogativa das prerrogativas. Dar! Tu podes dar!

Dá em todas as horas do dia!

Que seja um sorriso, um aperto de mão, uma palavra de alento!

Em todas as horas do dia és semelhante a Ele, que é uma dádiva perpétua, disseminação e regalo perpétuo. Devias cair de joelhos diante do pai e dizer-lhe.

         - Graças porque posso dar, meu Pai.

Nunca mais passará diante de mim a sombra de uma impaciência! Em verdade vos digo que mais vale dar que receber.