EXPRESSÕES POPULARES

Abraço de Tamanduá: Sinônimo de traição ou deslealdade. O tamanduá se deita de barriga para cima e abre seus braços. O inimigo, ao seu aproximar, é surpreendido por um forte abraço que o esmaga.

O canto do cisne: São as últimas realizações de alguém. Antigamente, dizia-se que o cisne emitia um lindo canto, quando estava prestes a morrer.

Dormir com as galinhas: Nada de levar o travesseiro e o colchão para o galinheiro. A expressão significa apenas deitar-se cedo, logo ao anoitecer, como fazem as galinhas.

Estômago de avestruz: Aquele que come qualquer coisa. O estômago de avestruz é dotado de poderoso suco gástrico que é capaz de dissolver até mesmo metais.

Lágrimas de crocodilo: É uma expressão bastante usada para se referir ao choro fingido. O crocodilo quando ingere um alimento, faz forte pressão contra o céu da boca, comprimindo as glândulas lacrimais. Assim, ele “chora” enquanto devora uma vítima.

Memória de elefante: O elefante lembra de tudo o que aprende, motivo por que é uma das principais atrações do circo. Por isso, dizem que as pessoas que lembram de tudo têm memória do bichão.

Olhos de lince: Os filhotes só abrem os olhos com dez dias de vida. Em compensação, quando crescem, os linces têm visão apurada. Os povos mais antigos acreditavam que esses animais conseguiam enxergar através das paredes. Ter olhos de lince significa enxergar de longe.