JACÓ E O DEUS DE BETEL

Textos: Gênesis 28.10-22;31.13

INTRODUÇÃO:

I. JACÓ SAIU SEM NADA

“Uma pedra por travesseiro” (Gn. 28.11)

a. Quando nada possuímos. Fazemos votos.

b. Quando nada possuímos. Oramos.

c. Quando nada possuímos. Jejuamos.

d. Quando nada possuímos. Consagramos.

II. SONHOU JACÓ UM SONHO

a. Quando nada possuía – Viu a glória de Deus.

b. Muitos não veem, pois estão fartos. (Ap. 3.17)

III. O VOTO CONDICIONAL DE JACÓ

  1. Se Deus for comigo.
  2. Se Deus me guardar.
  3. Se Deus me der pão.
  4. Se Deus me der vestidos.
  5. E se voltar em paz.
  6. Darei o dízimo!

IV. LABÃO ENGANA JACÓ

  1. Labão não conhecia Betel.
  2. Labão não havia estado em Betel.
  3. Enganadores não conhecem o Deus de Betel.

V. DEUS PROSPEROU JACÓ (Gn. 30.27,36)

a. Primeiro sem nada.

b. Agora rico.

VI. FACÓ É CHAMADO A VOLTAR PARA BETEL

  1. Eu sou o Deus de Betel. (Lembra-lhe)

Que Deus pode fazer-lhe!

  1. Tens ungido uma coluna.

Coluna do testemunho diário.

Tens votado um voto. (Ec. 5.4)

Levanta-te agora. (Não amanhã)

  1. Sai desta terra.

Comodismo.

Mundanismo.

Mentira, etc.

  1. Torna à terra de tua parentela.

Ex: Filho pródigo.

Sai do meio do gado, quero você em Betel.

Volte ao Deus de Betel.

O bom siso te guardará, e a inteligência te conservará. Pv. 2.11