O CASO DA IGREJA TOLERANTE

INTRODUÇÃO: Os gregos tinham uma palavra para isto (HUPOKRITOS) que passado para o português quer dizer hipocrisia, com o mesmo sentido, atuar aparentando o que não sente. Há muitos hipócritas ao nosso redor em um mundo moderno e há abundância de ilustrações nas páginas de nossos jornais e revistas. A igreja em Tiatira teve problemas de hipocrisia.

I. NOTEMOS A CONDIÇÃO DA IGREJA

a. Amor.

b. Serviço.

c. Fé.

d. Paciência.

         Muitos nela eram dignos de louvor.

         Evidência do uso de bondade. “Tuas obras derradeiras são mais que primeiras”. (v.19)

II. ERA UMA IGREJA EM CRESCIMENTO

a. Algumas das pessoas cresciam nestas características espirituais.

III. ALGUMAS EVIDÊNCIAS DE SÉRIOS PROBLEMAS

  1. Havia uma mulher que ensinava o erro aos demais (Jezabel).
  2. Nem todos da igreja estavam envolvidos, porém estavam tolerando.
  3. Este era um problema tão grande que o mesmo Deus ia intervir.

IV. OBSERVAMOS OS PRINCÍPIOS ENVOLVIDOS

  1. O fato de uma igreja estar crescendo não significa necessariamente que tudo esteja bem no seu seio, porque as igrejas crescem apesar de sérios problemas internos.
  2. Os problemas das igrejas são problemas dos indivíduos, nós gostamos de nos ocultar atrás de generalidades, porém a “igreja” são pessoas.
  3. A igreja é considerada responsável pelas pessoas problemáticas. É responsabilidade da igreja cuidar de seus próprios assuntos sobre a disciplina Bíblica.

V. OBSERVEM AS APLICAÇÕES PESSOAIS

a. Quem você era? E o que parece ser, podem ser duas coisas diferentes. A maioria de nós temos uma máscara, porém Deus não se engana com as aparências.

b. O indivíduo é importante na igreja, tu, pessoalmente, podes ser responsável pelo fracasso da igreja.

c. Somos responsáveis por assumir nossos problemas, não devemos sobrepor os mesmos à igreja.

CONCLUSÃO: Tu és um hipócrita? Uma pessoa com uma boa fachada, todavia sempre causando problemas na Igreja. A necessidade agora é tratar destes problemas.