O ENDURECIMENTO DAS ARTÉRIAS

Texto: Hebreus 3.7-13

INTRODUÇÃO: Há uma interessante passagem aqui em Hebreus que nos dá uma extensa passagem no Antigo Testamento com o propósito de ajudar-nos a aprender com a experiência dos Santos no Antigo Testamento.

I. O PECADO QUE LEVOU A ADVERTÊNCIA

a. As citações do Salmo 95 fazem referência a experiência de Israel no deserto.

b. A situação específica:

         Israel se fez culpada por muitos pecados.

                   A exigência de pão (sim)

                   A exigência de água (meribá)

                   A exigência de carne (taberá)

         O auge do pecado tem lugar em Cades (Nm. 14.22-23 e 28-30)

                   Os espias regressam com as informações da maioria e da minoria.

                   A informação da maioria, ainda que as informações da minoria proclamam a vontade de Deus.

                   O povo rejeita a mão de Deus, ele os condena a vagar pelo deserto.

  1. O pecado particular

Envolvem muitos pontos, murmuração, insatisfação, desobediência e apostasia.

A questão básica: não ouvir, nem prestar atenção ao Senhor.

II. A ADVERTÊNCIA QUE REPREENDE O PECADO

  1. A expressão de um desejo: “Se ouvires hoje”, Deus sempre deseja um ouvinte.
  2. A expressão de seus temores. Eles endureceram seus corações, insensíveis à direção de Deus.
  3. A expressão da semelhança, compara os leitores com seus antecessores, que não queriam ouvir, nem prestar atenção ao Senhor.
  4. A expressão da condenação. Deus se doeu por eles, devido ao endurecimento de seus corações.
  5. A expressão das consequências. O preço que eles pagaram por seu fracasso foi não entrar “em seu repouso” na terra prometida.

III. AS IMPLICAÇÕES COM A NOSSA SITUAÇÃO

  1. O que está em jogo:

Um coração mau, incrédulo.

Um endurecimento pelo engano do pecado.

Uma provocação a Deus.

  1. Os perigos que enfrentamos:

Perdemos a benção de Deus.

Perdemos a correção de Deus.

Perder completamente a Deus.

  1. A forma que funciona:

Deus fala, na palavra, na pregação, na consciência, nas circunstâncias e na exortação por parte de outros.

Cada vez que recusamos ouvir e prestar atenção, aumenta o endurecimento.

Pode chegar ao momento em que Deus deixe de falar e comece a atuar.

  1. A aplicação:

Deus está falando acerca de algo em tua vida.

Podes escutar?

  1. A cura:

Exortar uns aos outros.

Dar ouvidos à voz de Deus que nos fala.

CONCLUSÃO: Deus não permita que soframos a mesma sorte de Israel, pelas mesmas razões.

“Hoje se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações como foi na provocação no dia da tentação no deserto”. Hb. 3.7-8