RECOMPENSA E LAMENTAÇÕES

Texto: I Coríntios 3.1-23

 

INTRODUÇÃO: Um dos maiores problemas do mundo cristão é tratado na passagem que temos na frente de nós; a carnalidade.

I. A NATUREZA DA CARNALIDADE

a. Paulo havia exposta antes duas coisas.

         O homem espiritual; o homem salvo;

         O homem natural; o não salvo.

b. Agora introduz em um novo contraste.

         O homem espiritual; totalmente crescido e espiritualmente maduro;

         O homem carnal; imatura, sem desenvolver, um bebê em Cristo, incapaz de aprender as coisas realmente profundas de Deus.

II. O CARÁTER DA CARNALIDADE

  1. Manifesta-se em divisões e facções. (vv. 3 e 4)
  2. Faz-se patente na prioridade dos interesses. (v. 12)
  3. Faz-se patente na contaminação moral. (vv. 16 e 17)
  4. Faz-se patente no afeto a sabedoria humana. (vv. 18-20)
  5. Faz-se patente em gloriar-se nos homens antes que Deus. (v.21)

III. A INSENSATEZ DA CARNALIDADE

  1. Impede o crescimento (vv. 1 e 2) não se pode crescer na graça alimentando-se do mundo.
  2. Viola os princípios da razão (vv. 5-8) a lógica demonstra que o fruto da carnalidade, divisão, é sempre insensato.
  3. Interpreta mal o propósito de Deus. (v. 9-11), os propósitos de Deus chocam-se de fronte com a carnalidade.

IV. A CURA DA CARNALIDADE

  1. A consciência do juízo vindouro. (vv. 12-15)

Toda nossa edificação espiritual será julgada.

Haverá prejuízo por falha em produzir.

  1. O reconhecimento de certos atos. (vv. 16-17 e 22-23)

Tu és templo do Espírito Santo;

Deus deseja morar em ti e fazer sua obra em ti;

Ele prevê todo o necessário para a vida espiritual.

  1. Uma reavaliação do eu. (vv. 18-20)

Devemos nos contemplar como Deus nos vê;

Devemos ceder e confessar onde Deus nos mostra que temos errado.

CONCLUSÃO: A maioria dos problemas das igrejas modernas se derivam da carnalidade. És tu uma daquelas pessoas carnais que causam tantos problemas e que dificultam a obra do Senhor?