RESISTIR AO DIABO

Texto: Tiago 4.17

 

INTRODUÇÃO: Os crentes são chamados não só a contender com um coração mal e com um mundo mal, senão também com espíritos do mal. “Temos luta... contra os governadores das trevas”. (Ef. 6.12). Estes adversários estão reunidos todos de baixo de uma só direção ao falar do diabo, temos que incluir todos seus emissários.

I. O INIMIGO

É um erro valorizar a importância do inimigo. Por ele, formemos uma estimação justa do nosso adversário.

a. Seu poder pode inflamar a mente e o mal desejo da alma, seu poder é enorme, porém está limitado pela totalidade de poder em nosso Deus.

         b. Sua diligência é escrita continuamente “Buscando a quem devorar”. Se é rejeitado cem vezes tenta de novo.

c. Sua malícia.

d. Sua política. É astuto e sutil, um assassino traidor, é mais terrível que um inimigo declarado.

e. Sua experiência. Tem estudado durante longo tempo a natureza humana, pelo qual é mestre em enganar.

II. A LUTA

Temos que resistir mais do que lutar contra o diabo. Não dialogar com ele, senão resistir em todo momento.

  1. Ordens gerais.

Sede sóbrios tanto físico como mentalmente.

Sede vigilantes.

Sede unidos na luta contra satanás, ombro a ombro com nossos irmãos.

  1. Armas aprovadas

A palavra de Deus.

A experiência passada, quando satanás tenta dizer quão pouco Deus fará por ti, grita o que Deus tem feito já por ti.

A oração fervente permite que Deus intervenha em teu conflito.

  1. Impenetrável. (Ef. 6.10-18)

III. A RETIRADA

A palavra diz “Fugirá de vós” pode ser que ele insista no princípio, porém, resistindo a ele, fugirá.

  1. Mesmo que a fuga dele seja temporária para voltar. Porém cada combate nos equipará para melhor resistir na próxima vez que ele vier.
  2. No futuro haverá a derrota total. Fugirá para não voltar jamais. (Rm. 16.20)

CONCLUSÃO: A vida do Cristão não é fácil, devemos suportar as lutas, se quisermos reinar. A vida do cristão é uma vida bem-aventurada, porque na luta há repouso Nele Jesus Cristo.