UM DEUS DE NOVOS COMEÇOS

Texto: Apocalipse 21.5

 

INTRODUÇÃO: Uma das principais ênfases do cristianismo bíblico é a novidade, a oportunidade de renovação, há um dizer que não há manchas, nem borrões sobre o futuro. Cada pessoa, não importa seu passado, encontra-se com a oportunidade de um novo começo em sua vida neste dia.

I. A VERDADE ENSINADA

A bíblia ensina que Deus é um Deus de novos começos.

a. Ele estabelece um novo pacto (Jr. 31.31-34; Hb. 8.7-13)

b. Ele faz uma nova criação. (II Co. 5 .17)

c. Ele faz com que uma nova criatura tenha uma nova criação. (Ef. 4.24; Cl. 3.10; Gl. 6.15; Ef. 2.16)

d. Ele provê um novo caminho. (Hb. 10.20)

e. Ele promete um novo céu e nova terra. (Ap. 21.1)

II. A VERDADE ILUSTRADA

  1. Abraão (Gn. 1.31; 12.5). Saiu de Ur só para estabelecer em Harã, Deus deu um novo começo.
  2. Jacó (Gn. 25.29-33; 27.1-5; 8.9-11-12-15-17-18-29), oportunista e mentiroso, ele foi trazido a um ponto crucial por seu encontro com Esaú. Deus deu a um homem por demais astuto um novo começo em sua vida.
  3. José (Gn. 3.37-41). Depois de haver sofrido uma série de circunstâncias, quase derrotado, Deus deu um novo começo.
  4. Moisés (Ex. 2.11-15). Ainda que apropriadamente instruído e consciente de seu destino, fracassou devido ao seu descontentamento com o povo, teve um novo começo e tirou o povo do Egito.
  5. Davi (25.11-12; 7-9; 13.14). Foi culpado de concupiscência, adultério, engano e assassinato, teve que pagar muito pelo que fez, porém Deus deu um novo começo a um homem que havia pecado.
  6. Zaqueu (Lc. 19.2-10). Aqui temos um cobrador de impostos intensamente aborrecido, desprezado quase universalmente. Deus deu um novo começo a um homem que era profundamente impopular.
  7. Paulo (At. 8.3). Saulo estava oposto a Deus e tratava de fazer tudo o que estava em sua mão par fazer danos e por obstáculos na obra do Senhor. O Senhor lhe tocou e deu ao aborrecedor e adversário blasfemo um novo começo.
  8. Pedro (Jo. 18.15-27). Era débil ineficaz, vacilante, etc. Deus lhe deu um novo começo (e no mesmo processo; uma grande firmeza, a um homem que havia sido débil).

III. A VERDADE APLICADA

  1. Deus oferece perdão.

A simples condição que é a confissão, estar de acordo com Deus, acerca do nosso pecado.

Este perdão é pleno e completo que envolve o esquecimento.

  1. Deus promete ajudar.

Ele intervém diretamente pelo Espírito Santo quando lhe pedimos.

Ele nunca nos chama a fazer o que não podemos.

  1. Deus indica êxito.

Todos os homens empregados como ilustração conseguiram o êxito com seu novo começo.

Deus nos promete o mesmo, basta confiarmos nEle.

CONCLUSÃO: Deus tomará a esponja de sua graça e passará sobre o quadro negro do passado, é só deixar ele fazer a sua obra.

“E aquele que está assentado no trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E acrescentou: Escreve, porque estas palavras são fiéis e verdadeiras”. Ap. 21.5